Site brasileiro onde você pode comprar qualidade e entrega http://farmaciabrasilrx.com/ cialis barato em todo o mundo.

Microsoft word - parecer aumento de capital com créditos renova energia renovÁvel sa.doc

SERVIÇO PÚBLICO ESTADUAL

Proc.: 00-2008/026.536-7
00-2008/029.535-6

RENOVA ENERGIA RENOVÁVEL S.A.
NIRE: 3330028286-6

Integralização de aumento de capital com bens. Avaliação. Necessidade de Valor Fixo. Busca-se evitar capital fictício” Trata-se de pedido de arquivamento da Ata da Assembléia Geral Extraordinária da RENOVA ENERGIA RENOVÁVEL S.A., realizada em 21
de fevereiro de 2008, na qual foi aprovado, entre outras matérias, o aumento do A companhia apresenta o pedido de arquivamento da Ata da Assembléia Geral Extraordinária, realizada em 27 de fevereiro de 2008 (Proc. 00- A 3ª Turma de Vogais solicitou pronunciamento da Procuradoria quanto ao fato de o Laudo de Avaliação apresentado no Processo 00-2008/026856-6 ter sido elaborado pelo Banco Santander. É possível a nomeação de um Banco para a avaliação do bem utilizado para a integralização do capital da companhia, desde que a instituição financeira possua capacidade técnica para a avaliação do bem em questão. Nada indica que o Banco Santander não tenha condições de desempenhar a função, o que, somado ao fato de que a Junta Comercial não deve SERVIÇO PÚBLICO ESTADUAL
criar exigências de natureza duvidosa e controvertida, deve levar à conclusão de que a nomeação do banco avaliador do bem não impede o arquivamento do ato. Entretanto, constata-se que o laudo de avaliação não aponta um valor fixo e determinado para o direito de participação da subscritora SUEZ ENERGY SOUTH AMERICA PARTICIPAÇÕES LTDA no Consórcio Estreito Energia (“CESTE”), com o qual será integralizado o aumento de capital, indicando apenas que tal direito teria um valor médio entre “R$ 278.000.000,00 (duzentos e setenta e oito milhões de reais)” e “R$ 449.000.000,00 (quatrocentos e quarenta e Desse modo, tendo sido indicado um valor variável ao bem a ser utilizado na integralização, vislumbra-se a possibilidade de que ele possua valor inferior àquele atribuído pela sociedade subscritora (R$ 360.000.000,00 – “valor central”), o que impediria o aumento do capital tal como foi aprovado, pois haveria risco de criação de patrimônio fictício, o que não deve ser aceito.1 Além disso, conforme se extrai do § 4° do art. 8°, da LSA, cumpriria ao subscritor, detentor do bem oferecido para aumento do capital, ter indicado, previamente à assembléia, o valor que entenderia correspondente ao bem, valor este que seria o limite para integralização, mesmo que a avaliação do 1 Fundamento da disciplina da avaliação dos bens. A existência de uma rígida disciplina da
avaliação dos bens que irão formar o capital social fundamento-se basicamente na necessidade de
fazer com que o capital social constante dos estatutos corresponda a valores reais e não fictícios,
representado assim uma soma não ilusória; trata-se, pois, de resguardar a efetividade do capital
social, cuja função já foi exposta nos comentários ao art. 5°. (CARVALHOSA, Modesto.
Comentários à Lei de Sociedades Anônimas. 5. ed. rev. e atual. São Paulo: Saraiva, 2007. p. 116).
SERVIÇO PÚBLICO ESTADUAL
Nesse sentido, transcreve-se as lições de José Edwaldo “O subscritor, quando da assinatura do boletim de subscrição, atribuiu um determinado valor aos bens que se propôs a transferir à sociedade. O número de ações subscritas dependeu inclusive do valor estimado para os bens. Tem-se, portanto, de um lado a estimativa do subscritor, que é o valor proposto, e, de outro, a avaliação dos peritos, cumprindo à assembléia geral deliberar sobre o laudo, aprovando-o ou rejeitando-o.”2 “O problema maior surge quando o laudo aprovado pela assembléia-geral atribui ao bem valor inferior ao que lhe foi dado pelo próprio subscritor. Nesse caso, poderá ele recusar ou aceitar a avaliação. Recusando-a, ficará também sem efeito o projeto, pois não está obrigado a alienar um vem por preço inferior ao pretendido.”3 Ainda se verifica que não consta dos processos (00- 2008/026.536-7 e 00-2008/029.535-6) as listas, com a indicação do nome dos acionistas presentes e o respectivo número e espécie de ações, a demonstrar o comparecimento da totalidade dos acionistas, o que seria necessário em virtude da ausência de convocação (art. 124, § 4°, da LSA).4 2 BORBA, José Edwaldo Tavares. Direito Societário. 10. ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2007. p.
222/223 .
3 CARVALHOSA, Modesto. Comentários à Lei de Sociedades Anônimas. 5. ed. rev. e atual. São Paulo: Saraiva, 2007. p. 121. 4 SERVIÇO PÚBLICO ESTADUAL
Com a apresentação das listas de presença, e delas constando a totalidade dos acionistas, ficará também superada a questão do exercício do direito de preferência (art. 171, § 4°, da LSA). Ademais, não há referência à presença da empresa avaliadora na assembléia que aprovou o aumento do capital, a fim de viabilizar o fornecimento das informações que lhe fossem solicitadas, o que representa violação ao art. 170, § 3º c/c art. 8º, § 1º, da LSA. Contudo, considerando a ausência de protesto de qualquer acionista, sobre a necessidade de esclarecimentos a serem prestados pela empresa avaliadora, bem como a aprovação unânime, entendo que essa questão poderia ser superada. Do exposto, opina-se pela formulação de exigências no sentido de que sejam apresentadas as listas de presença dos acionistas nas assembléias, bem como a apresentação de avaliação com valor certo e GUSTAVO TAVARES BORBA
Procurador Regional da JUCERJA

Source: http://www.jucerja.rj.gov.br/Instituicao/procuradoria/pdf/0020080265367.pdf

Microsoft word - ringworm_scalp_instruction.doc

CINCINNATI HEALTH DEPARTMENT SCHOOL HEALTH PROGRAM SCALP RINGWORM INSTRUCTION SHEET (TINEA CAPITIS) *Your child must bring back a doctor’s note upon returning to school. If your child is diagnosed with scalp ringworm, the recommendations for treatment include the following: • Scalp ringworm is treated by an oral prescription medicine such as Griseofulvin, or Nizora

Jaargang 34 april 2000 nr 4 het gebruik van matrixmethoden in de farmacotherapie

Jaargang 34 april 2000 nr 4 het gebruik van matrixmethoden in de farmacotherapie Het gebruik van matrixmethoden in de farmacotherapie* * De redactiecommissie, met dank aan drs R.F. Brenninkmeijer en dr R. Janknegt Inleiding Bij de uiteindelijke beslissing voor een bepaald farmacotherapiebeleid spelen naast rationele overwegingen zoals werkzaamheid en veiligheid, ook andere, minder rationele

Copyright © 2010-2014 Articles Finder